Juntos por um caminho novo é o propósito e a aspiração mais profunda de quem se abeira de Jesus, porque sente que, apesar de tudo, ainda lhe falta alguma coisa para ser inteiro, para ser feliz.No seguimento de Jesus, corremos e acorremos até Ele, porque só Ele nos oferece um Caminho com saída para a vida verdadeira.Mas Jesus desafia-nos a deixarmos para trás tudo o que nos impede de seguir em frente. Há sempre uma coisa, há sempre qualquer coisa que não nos faz falta e que faz falta largar para seguir Jesus. Deixemo-nos então tocar pelo olhar de Jesus. Que a Sua Palavra atravesse, como uma espade de dois gumes, as divisões da nossa alma e opere a esclerose, a dureza e o fechamento do nosso coração. Invoquemos a Sua misericórdia.

Não separe o homem o que Deus uniu!”  E o Evangelho não separa homem e mulher, unidos em matrimónio, mas também não separa as crianças dos pais, porque não é bom que o homem esteja só; não é bom que a mulher esteja só; não é bom que o casal esteja só, não é bom que a família esteja só, na sua vocação e missão. O Senhor quer-nos, unidos e reunidos, lá em casa, como pequena Igreja e nesta Casa, como grande família. Ele quer-nos fazer avançar a todos juntos, de par em par, por um caminho novo. Em pleno ano dedicado especialmente à Família (Ano Família Amoris laetitia)é bom redescobrir a beleza da vocação e a missão própria do casal cristão e da família cristã!

Vem mesmo a preceito a Palavra de Deus, neste clima eleitoral. Vem dar-nos a confiança de que, em todos os homens e mulheres de boa vontade, o Espírito Santo fala e atua, mesmo naqueles que nos parecem do outro lado, de outro partido, de outro clube, de outra religião. Em todos os que se deixam mover por Ele, o Espírito Santo atua e realiza a obra de transformação do mundo. O Espírito Santo não tem partido, mas toma partido pelo bem, pela beleza, pela verdade, pela justiça, pela paz. Para além das nossas escolhas políticas, prevaleça a certeza de que, antes e acima de todos, não existimos nós e os outros, porque somos todos irmãos e irmãos de todos.

Enquanto na rua, com a campanha eleitoral ao rubro, os candidatos se reclamam de ser os maiores e os melhores para servir as suas populações, no Evangelho deste domingo, Jesus põe-nos uma criança no meio, como mestre de uma sabedoria que vem do alto e nos ensina a servir e a escolher o último lugar. Deixemos então que a Palavra de Deus, como uma sonda que vai direta ao coração, nos ajude a encontrar a raiz de todos males, conflitos e divisões. Jesus continua a abrir-nos um caminho novo, de humildade, de serviço, de esperança e de confiança.

No caminho da nossa vida e da nossa fé, Jesus faz-nos perguntas que vão diretas ao nosso coração, às quais não podemos responder sozinhos! Precisamos de escutar juntos a Palavra de Deus, para que seja o próprio Deus a revelar-nos o Seu rosto. Precisamos de nos escutar uns aos outros, para partilharmos o conhecimento íntimo e vital de Jesus de cada um. E só assim chegaremos juntos a uma fé comum, à fé da Igreja. Examinemos as nossas obras e poderemos, de algum modo, medir a temperatura da nossa fé em Cristo e da nossa amizade com Ele.

Pág. 3 de 76
Top

A Paróquia Senhora da Hora utiliza cookies para lhe garantir a melhor experiência enquanto utilizador. Ao continuar a navegar no site, concorda com a utilização destes cookies. Para saber mais sobre os cookies que usamos e como apagá-los, veja a nossa Política de Privacidade Política de Cookies.

  Eu aceito o uso de cookies deste website.
EU Cookie Directive plugin by www.channeldigital.co.uk