O dia é especial a vários títulos.  A quinta-feira da ascensão, dia da Festa em honra de Nossa Senhora, coincide este ano com o 13 de maio, data da primeira aparição de Nossa Senhora em Fátima. Temos ainda duas marcas que balizam esta celebração: a do Ano de São José e a do Ano Família Amoris laetitia. O Ano de São José teve início a 8 de dezembro e assinala os 150 anos da Declaração deste «santo de ao pé da porta» como Patrono da Igreja. O Ano Família Amoris laetitia, que vivemos desde 19 de março último até 26 de junho de 2022, assinala os cinco anos da publicação da Exortação Apostólica do Papa Francisco, com esse nome, sobre a Alegria do Amor na Família. Mas também é muito especial o contexto desta celebração eucarística, sem a solenidade habitual por causa da pandemia. Esta hora da nossa história traz-nos uma esperança e um programa: o de ressurgirmos desta pandemia, com a atenção concreta de Maria aos gemidos do nosso povo e com a coragem criativa de São José. Com o olhar posto em Jesus, como o de Maria e de José, preparemos os nossos corações para a escuta da Palavra, para fazermos memória viva da entrega do Senhor por nós.

Deus é o Senhor de toda a vida,

é Ele quem determina a existência de cada homem

e, com a sua providência, dirige e conserva a vida de todos.

Nós acreditamos que isto tem aplicação

especialmente quando se trata de uma vida nascida do matrimónio cristão,

já que essa vida será enriquecida a seu tempo,

no sacramento do Batismo, com o dom da própria vida divina.

É isto que se pretende exprimir na bênção da mãe antes do parto,

para que a mulher aguarde com sentimentos de fé e esperança

o tempo de dar à luz e, colaborando com o amor de Deus,

ame desde já com afeto materno o fruto que traz no seio.

Este ano, pela segunda vez,

as Festas em honra da padroeira,

por causa das restrições da pandemia,

não poderão ser realizadas da forma tradicional.

Todas as celebrações terão lugar

na Igreja Paroquial (Igreja Nova)

e não na Igreja Antiga (Sete Bicas)

para facilitar mais ampla participação dos fiéis.

Participe na Oração do Rosário e da Eucaristia.

O mandamento novo do amor está no coração da Liturgia da Palavra deste domingo. Precisamos de aprender a conjugar, de muitos modos, o verbo amar. Na voz passiva, deixemo-nos amar por um Deus cujo amor é anterior e é maior que o nosso coração. Na voz ativa, respondamos ao amor com que Deus nos ama amando-nos uns aos outros. O amor, mais do que um sentimento, é uma vontade. Mais do que uma palavra, é um imperativo. O modo incondicional e o modelo insuperável deste amor, que dá a vida por todos, é Cristo: Ele aposta a vida toda por todos nós, sem exclusões, sem aceção de pessoas. Deixemos que o seu amor nos converta ao amor dos irmãos.

Aproxima-se a Semana da Vida (9 a 16 de maio),

com o tema “A vida que nostoca,

a vida que sempre cuidamos”.

Veja aqui os recurso pastorais para esta semana

ou descarregue os ficheiros anexos a esta publicação.

Mesmo com o regresso à participação presencial

nas celebrações da Eucaristia Dominical

mantemos a proposta da Liturgia familiar,

que não é alternativa à celebração da Eucaristia,

mas uma forma de a preparar ou de a prolongar

em contexto familiar, no âmbito da Igreja Doméstica.

Seguem-se as propostas elaboradas pela Equipa

do Laboratório da Fé (Braga) em colaboração connosco.

Aqui fica a Oração para a bênção da mesa familiar

 

Que belos são estes dias da Páscoa, que agora se desconfina, da Páscoa florida, neste maio do coração, neste mês de Maria. E o mês começa | começou com a figura de São José, Operário, a que sucede amanhã | hoje o Dia da Mãe. Maria, a Mãe, e José, Operário, unidos a Jesus, centrados e concentrados n’Ele, ensinam-nos o trabalho do amor e o amor no trabalho, como segredo para dar um fruto que permaneça. Caros irmãos e irmãs: peçamos a São José e à Virgem Maria que nos ensinem a centrar em Cristo a nossa vida, a vivermos a nossa fé nos gestos do amor concreto de cada dia e a reservarmos mais espaço ao Senhor, a quem servimos e adoramos na nossa vida. Vivamo-lo, desde já.

Apresentamos a nossa proposta de Guião atualizado

para o mês de Maria, tendo em conta o Ano de São José,

o Ano Família Amoris laetitia

e as duas semanas temáticas que atravessam este mês:

a Semana da Vida e a Semana Laudato Sí.

Apresentam-se, para cada dia, uma ou mesmo várias propostas,

a adotar e a adaptar, no todo ou em parte,

pelos Guias da Oração, às respetivas assembleias.

 

Pág. 1 de 49
Top

A Paróquia Senhora da Hora utiliza cookies para lhe garantir a melhor experiência enquanto utilizador. Ao continuar a navegar no site, concorda com a utilização destes cookies. Para saber mais sobre os cookies que usamos e como apagá-los, veja a nossa Política de Privacidade Política de Cookies.

  Eu aceito o uso de cookies deste website.
EU Cookie Directive plugin by www.channeldigital.co.uk