Irmãos e irmãs: Cristo ressuscitou! «Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom, porque é eterna a Sua misericórdia. Diga a casa de Israel: É eterna a Sua misericórdia» (Sl 117/118,1-2).

Cristo ressuscitou! Que grande alegria é, para mim, poder fazer-vos este anúncio. Queria que ele chegasse especialmente ali, onde há mais sofrimento, aos lares, aos hospitais, aos abrigos, às prisões, às casas de tantas famílias feridas, pela solidão, pela doença, pelo luto, pela separação, pelo desemprego. 

1.«Cruz da misericórdia»! Foi assim que a designámos, decorámos e construímos, sinalizando-a, com as sete obras de misericórdia corporais, pelas quais tocámos a carne sofredora de Cristo, e revivemos a Sua Paixão, nos irmãos que hoje padecem fome, sede, frio, desabrigo, doença, prisão ou morte.

Pratica a misericórdia com alegria! Felizes os misericordiosos!

E, nesta noite da Última Ceia, não nos faltam exemplos, para o exercício prático da misericórdia, em três dimensões concretas: no serviço, no perdão e na caridade.

1. Ao longo desta Quaresma, fomos construindo, semana a semana, a “Cruz da Misericórdia”, tocando assim, de perto, a Carne sofredora de Cristo, nos que passam fome e sede, nos desnudados e desabrigados, nos prisioneiros da sua fragilidade física ou moral, e também nos que partem antes de nós e esperam o bálsamo de uma última carícia.

Pág. 19 de 21
Top
Usamos cookies para garantir uma melhor navegação no site. Ao continuar a utilizar este site, está a dar o seu consentimento. Mais detalhes…