História da Paróquia

A presença da Fé Cristã no território da Senhora da Hora é muito antiga.

Terra de agricultores e de pescadores, há notícias desde 1100 da presença dum Mosteiro, conhecido como de Pedroso, habitado por monges Beneditinos próximo do lugar onde hoje está a antiga Igreja Paroquial, no Parque das Sete Bicas. Esse lugar sempre esteve ligado ao culto, talvez por lá se situar a generosa fonte que depois se separou em sete saídas, dando a Fonte das Sete Bicas. A abundância de boa água tornou certamente o lugar apetecível, escolhido por alguns e lugar de encontro de muitos.

Em 1514, no sítio dos Sete Nascentes foi construída a capela de Nossa Senhora da Hora que se tornou primeiro orago da freguesia, passando S. Bartolomeu para segundo. Foi mandada fazer por Aleixo Francisco, possivelmente um empresário marítimo, de Matosinhos e que supomos pertencer à família Almeida aparentada com a Família Pereira de Bouças e Ramalde, que a administrou até 1544. Em 1706 era seu administrador Romualdo de Almeida e no ano seguinte Miguel de Almeida.

Em 1893 era responsável pela capela Germano de Almeida. Só em 14 de Fevereiro de 1892, Sua Eminência o Bispo do Porto autorizou o uso do Sacrário na capela e a partir desta data teve vários capelães, mas sempre dependente da Igreja do Bom Jesus de Bouças, que na segunda década do século XX passou a designar-se por Bom Jesus de Matosinhos.

Entretanto, e mais concretamente em 1917, a Senhora da Hora teve um extraordinário aumento da população provocada pela implantação de importantes unidades fabris, nomeadamente a EFANOR ou Fabrica dos Carrinhos (de linhas), Fábrica dos Caulinos e Fábrica de José Ribera, também especializada em linhas e rendas.

A antiga capela de Nossa Senhora da Hora tornou-se incapaz de comportar o grande número de crentes fiéis. Face à extensão da paróquia, crescimento do operariado sobretudo pela distância a que se encontrava a sede em Matosinhos, para comodidade da população para tratarem de assuntos ligados à igreja, D. José de Sousa Barroso, Bispo do Porto fez inicialmente um estudo preliminar e em 25 de Abril de 1918 erigiu canonicamente a Paróquia da Senhora da Hora. Foi seu primeiro Pároco o Pe. José Leite Dias de Pinho. Eis algumas etapas desse caminho:

Estudo Preliminar para erecção da futura Paróquia da Senhora da Hora

Em 11 de Junho de 1917, D. António Barroso, Bispo do Porto, nomeou uma Comissão, constituída por vários membros da Igreja, presidida pelo Cónego D. José Correia da Silva, vogais, Francisco M. Pinheiro Azevedo, párocos das paróquias envolventes, nomeadamente de Matosinhos, Custóias e Ramalde, para num prazo de três meses se proceder a um estudo preliminar, para erecção da futura paróquia da Senhora da Hora. Este evento ficou a dever-se a diversos factores internos e externos, mas essencialmente ao extraordinário aumento populacional verificado na Senhora da Hora, por aqui se localizar a importante Empresa Fabril do Norte Lda. e outras indústrias menos significativas, designadamente a dos Caulinos, José Ribera, etc.. Os seus paroquianos encontravam-se vinculados à Paróquia de Matosinhos, localizada a sua sede a uma certa distância, o que lhes dificultava o cumprimento pleno dos seus deveres religiosos e também porque a freguesia de Ramalde se encontrava cortada pela Estrada da Circunvalação e diversos núcleos de Custóias se encontravam mais próximos da Senhora da Hora que da sua sede paroquial.

Decreto nomeando Comissão para formação da fregª da Sª da Hora

Sendo indeclinável dever proporcionar aos fiéis confiados à nossa pastoral solicitude todas as facilidades racionais em ordem ao cumprimento dos seus deveres religiosos; atendendo a que em poucos anos tem notavelmente aumentado a sua população do lugar de N. Senhora da Hora, pertencente à freguesia de Matosinhos, cuja Igreja Paroquial assenta a grande distância, considerando ainda que a Freguesia de Ramalde tem a sua área cortada pela estrada da Circunvalação e a de Custóias próximos do núcleo de N. Senhora da Hora, havemos por bem nomear a seguinte Comissão, a fim de que no prazo de três meses estude o terreno e nos indique quais os limites e os lugares que devem fazer parte da paróquia a criar na Senhora da Hora para comodidade dos fiéis. Presidente, Cónego D. José S.(?) Correia da Silva; vogais Francisco Manuel da Silva Pinheiro Azevedo e Rev. Párocos de Ramalde, Matosinhos e Custóias. Este Decreto depois de registado na forma do estudo será enviado a cada um dos membros da Comissão para seu conhecimento e devidos efeitos.

Criação da paróquia da Senhora da Hora

Face à demasiada extensão das paróquias, não existindo a possibilidade de se assistir convenientemente à pastoreação das almas, em 25 de Abril de 1918, D. António Barroso, Bispo Porto, erigiu canonicamente a Paróquia da Senhora da Hora.

  • A nova paróquia seria constituída pelas seguintes povoados:
  • Todas as povoações que pertenciam à Freguesia de Ramalde e se encontravam fora da Estrada da Circunvalação, passariam para a Paróquia da Senhora da Hora, excepto o Lugar do Seixo.
  • Os limites da Freguesia Paroquial da Senhora da Hora seriam os seguintes:
  • Estrada da Circunvalação
  • Estrada do Monte dos Burgos até ao Padrão da Légua
  • Estrada do Padrão da Légua por S. Gens, Quatro Caminhos, até Fonte do Cuco
  • Fonte do Cuco à Rua Costa Fontes em linha recta a Lavadores
  • De Lavadores à Estrada da Circunvalação.

Segue-se o conteúdo do referido documento:

 

D. ANTÓNIO JOSÉ DE SOUSA BARROSO, POR MERCÊ DE DEUS E DA SANTA SÉ APOSTÓLICA BISPO DO PORTO PRELADO ASSISTENTE AO SOLIO PONTIFÍCIO, ETC.

 

No meio das inúmeras dificuldades que cada vez tornam mais espinhoso o Nosso munus pastoral não podemos deixar de atender em primeiro lugar conveniente pastoreação das almas que o Divino Salvador entregou aos Nossos cuidados.Neste munus somos particularmente auxiliados pelos Reverendos Párocos em quem temos encontrado sempre a maior cooperação. Para alguns, porém, a área e a população das paróquias são de tal maneira grandes, que apesar do seu zelo, é materialmente impossível atender a todas as necessidades das almas. Os Reverendos Párocos e féis têm-nos representado neste sentido, e achamos tão justas as razões alegadas, que estamos no propósito de remodelar, tanto quanto possível, as paróquias mais populosas, sobretudo no Porto e suas cercanias. Por estes motivos resolvemos erigir canonicamente a nova freguesia de Nossa Senhora da Hora e alterar a área das freguesias vizinhas da seguinte forma:

 

1º Todas as povoações que pertenciam à freguesia de Ramalde e estão fora da Estrada da Circunvalação passam para a Paróquia de Nossa Senhora da Hora, excepto o Lugar do Seixo.

 

2º Atendendo à representação fundamentada que nos fizeram os fiéis do lugar do Seixo, anteriormente de Ramalde, passa este lugar para a freguesia de S. Mamede Infesta.

 

3.° Todas as casas antigamente de Matosinhos situadas dentro da Estrada da Circunvalação, ficam pertencendo a Ramalde.

 

4° Os limites da freguesia de Nossa Senhora da Hora são os seguintes:
a) Estrada da Circunvalação

b) Estrada do Monte dos Burgos até ao Padrão da Légua.

c) Estrada do Padrão da Légua, por S. Gens, Quatro Caminhos até Fonte do Cuco.

d) Fonte do Cuco à Rua Costa Fontes em linha recta a Lavadores.

e) De Lavadores à Estrada da Circunvalação.

 

Pedimos aos Fiéis que acatem estas nossas resoluções, que têm unicamente em vista facilitar a administração dos Sacramentos, e que ajudem os Reverendos Párocos no seu espinhoso cargo, fornecendo- lhes os meios para desempenharem a sua santa missão.


Esta nossa Provisão será lida às missas das freguesias de Matosinhos, Ramalde, S. Mamede Infesta e Senhora da Hora, para os féis dela tomarem conhecimento.

 

Dada no Porto, Dia de S. Marcos, Evangelista, aos 25 de Abril de 1918.


(Assinatura e selo)

D. António, Bispo do Porto.

 

Primeiro Documento Escrito relativo V à Paróquia da Senhora da Hora (1918)


O primeiro documento histórico que envolve a Paróquia da Senhora da Hora é um assento de baptismo de 10 de Setembro de 1918, no Livro de Registo de Baptizados, Casamentos e Obitos, distnbuídos por partes, sendo baptizados nesse ano 18 crianças, 6 do sexo masculino e 12 do feminino.

O termo de abertura do livro refere: “Tendo sido criada por Provisão do Ex.° Reverendo com data de 25 de Abril de 1918 à Paróquia de Nossa Senhora da Hora no Concelho de Matosinhos, este livro há de servir para registo de Baptizados, Casamentos e óbitos, que se realizarem na dita freguesia, compreendida no Distrito Eclesiástico de Matosinhos no resto do ano de 1918. Para efeitos legais o vou numerar, rubricar e lançar o termo de encerramento em virtude da minha comissão. S. Mamede de Perafita e Vigararia de Matosinhos, 17 de Agosto de 1918 O Abade António da Costa Ramos”

 

Os Paroquianos do Passado e do Presente

Diferença numérica do início e presente ano, relativamente a baptizados, casamentos e óbitos que se efetuaram na Paróquia:

 

Anos

Batismos

Casamentos

Óbitos

1918

18

4

20

1928

73

15

25

1938

110

46

76

1948

140

66

78

1958

166

49

63

1968

165

54

52

1978

151

104

63

1988

158

51

79

1998

195

91

100

1999

185

80

112

DEPOIS DO ANO 2000

2000

187

70

110

2001

163

79

114

2002

148

54

119

2003

133

46

116

2004

136

42

138

2005

124

41

138

2006

135

30

132

2007

124

26

126

PAROQUIALIDADE PE. GONÇALO (SETEMBRO 2008)

2008

123

40

117

2009

106

40

123

2010

102

39

136

2011

96

29

100

2012

106

17

122

2013

108

17

123

2014

87

11

101

2015

98

31

95

2016

119

31

103

 

 


Párocos

Os seus Párocos foram:

  • 1918: Pe. José Leite Dias de Pinho
  • 1922: Pe. Luís Filipe Correia de Brito
  • 1923: Pe. Joaquim Domingues da Silva Gomes
  • 1934: Pe. Agostinho de Oliveira Félix
  • 1952: Pe. António Gonçalves Porto
  • 1976: Pe. Fernando Silveira Neves
  • 1995: Pe. Fernando Silvestre Rosas Magalhães
  • Desde 21 de Setembro de 2008: Pe. Amaro Gonçalo Ferreira Lopes

 

Bibliografia:

ILDA FERNANDES, Senhora da Hora. Monografia. Ed. Paróquia Senhora da Hora, 2000, 245-250

 

 

Top
Usamos cookies para garantir uma melhor navegação no site. Ao continuar a utilizar este site, está a dar o seu consentimento. Mais detalhes…