Capela Nossa Senhora da Penha de França

 

Já em 1758 há notícia desta Capela, na zona atual do Parque das Sete Bicas, ao lado da Capela de Nossa Senhora da Hora e da de São Bartolomeu. Tem como orago São João Batista, cuja imagem barroca se encontra no altar-mor e foi objeto de grande devoção em festas joaninas. Esta capela esteve sob domínio privado até que, em 26 de abril de 1933, a Irmandade de Nossa Senhora da Hora aprovou a compra da mesma.  Temos notícia de um restauro concluído em 24 de maio de 1996. Hoje, a Capela é propriedade da Paróquia, por Justificação de Escritura, lavrada em 30 de outubro de 2002.

No interior, destaca-se o altar-mor, com as imagens barrocas (séc. XVIII) de São Francisco e São Domingos e, ao centro, a da padroeira, Nossa Senhora da Penha, assente sobre uma rocha, onde se abriga a imagem do Profeta Elias. A Capela não está aberta ao culto, mas tem servido para abrigo de iniciativas culturais.

Nossa Senhora de Penha de França

A invocação Mariana de Nossa Senhora da Penha no nosso país remonta à época Quinhentista eencontra-se associada à libertação de um combatente da Batalha de Alcácer Quibir em 1578, onde morreu D. Sebastião apenas com 24 anos, convencido o jovem monarca que seria o salvador da cristandade.

Dos dezassete mil combatentes, que o acompanharam, metade morreu e a outra metade ficou prisioneiro dos mouros na guerra contra os inimigos da fé. Entre os libertados incluía-se um escultor, que esculpiu imagem da Virgem Maria, que foi colocada numa capela de Lisboa. Em 1604, pelo seu simbolismo e perfeição, foi transferida para a Igreja de Nossa Senhora da Penha de França em Lisboa e passou a denominar-se pelo mesmo topónimo.

O seu culto estendeu-se ao lugar da Senhora da Hora, sendo-lhe dedicado um templo, pertença do povo, localizada na parte traseira da Capela de Nossa Senhora da Hora e inserido na quinta, contígua e a Este da Alameda das Sete Bicas, tanto uma como outra pertencentes ao povo, como consta em Memórias Paroquiais de S. Salvador de Bouças, de 1758.

São João, século XVII

Cremos que a imagem deste santo é mais antiga que a de Nossa Senhora da Penha e que aquele teria sido o primeiro orago da capela, substituído provavelmente no século XVII, quando foi divulgado o culto de Nossa Senhora da Penha de França. Este nosso parecer fundamenta-se na antiguidade da imagem de S. João e parte da capela, por se festejar o seu dia desde longa data no recinto sagrado pela Irmandade de Nossa Senhora da Hora e S. Bartolomeu e haver muitas quadras antigas que aludem ao S. João da Senhora da Hora ou das Sete Bicas.

Top
Usamos cookies para garantir uma melhor navegação no site. Ao continuar a utilizar este site, está a dar o seu consentimento. Mais detalhes…