Liturgia e Homilia no Domingo de Páscoa A 2017
Destaque

A caminho, com Maria, somos hoje alcançados e renovados pela frescura da manhã de Páscoa, donde brotam, por todo o lado, e nos saciam por dentro, as fontes inesgotáveis da alegria. 

Homilia no Domingo de Páscoa A 2017

A caminho, com Maria, pelas fontes da alegria!

1.A caminho, com Maria, somos hoje alcançados e renovados pela frescura da manhã de Páscoa, donde brotam, por todo o lado, e nos saciam por dentro, as fontes inesgotáveis da alegria. E ninguém o diria! Porque de um sepulcro fechado, de uma pedra rolada, não se esperaria sequer uma fenda de luz, uma réstia de esperança. Mas felizmente, há quem não se deixe paralisar pelo medo da noite e caminhe na direção da luz. Por isso, na manhã de Páscoa, desde muito cedo, há rumores de um discreto movimento de busca, de uma secreta esperança, que agita e sacode corações inquietos, ou então, de uma espécie de intuição da fé e de vida, que move os passos e comove os corações dos mais próximos e amigos de Jesus. Por isso, naquela noite ninguém dorme! Todos se põem a caminho, pela madrugada fora: eram Maria Madalena e a outra Maria, Salomé e outras mulheres; eram Pedro e o outro discípulo que Jesus amava… e seria até Maria, a Mãe de Jesus, que teria aberto um caminho novo de esperança no Seu coração!

 

2.E eis que chegaram! Elas primeiro, eles depois, ao lugar do morto! E afinal a grande pedra fora já removida por uma força sobrenatural! O sepulcro está aberto e pejado de sinais de vida! No coração das mulheres e dos discípulos sente-se um tremor de terra… pressente-se um abalo do céu; há neles um ritmo alternado entre o temor e o desconcerto! Do alto, chegam palavras, que os beijam, e lhes dão a senha, para que se deixem surpreender e maravilhar: «Não está aqui, ressuscitou, como tinha dito». A notícia é curta nas palavras, mas tem um alcance desmedido: o Crucificado já não está aqui ou ali; ressuscitou! A Ressurreição é, pois, o grande sinal, o sinal maior da glória de Deus, uma nova criação do mundo, uma transformação em processo, iniciada e garantida em Jesus, o Vivente. E isto não é obra nossa. “Tudo isto veio do Senhor e é admirável aos nossos olhos” (Sl 117,23).

3.E o caminho recomeça. Agora é preciso retroceder e dar o primeiro passo, prosseguir em direção à Galileia, onde tiveram início os sinais miraculosos! E para que não restem dúvidas, Jesus sai-lhes ao caminho e não deixa que Lhe atem os pés. Impelidas pelo amor, as mulheres não podem conter a alegria de que Jesus está vivo, não podem conter a torrente e a corrente que brota desta fonte de esperança! E, transformadas pela Ressurreição, anunciam por toda a parte que a Vida triunfou!

 

4.Irmãos e irmãs: temos todos de aprender com Maria, com as mulheres em movimento de saída e com Pedro que se «pôs a caminho» (Mt 28, 12). Ele não ficou fechado em casa como os outros. Preferiu a via do encontro e da confiança, pôs-se a caminho e correu ao sepulcro, donde voltou depois «admirado». Isto, sim, foi o início da «ressurreição» de Pedro, a ressurreição do seu coração, a transformação da sua vida. Sem ceder à tristeza nem à escuridão, deu espaço à voz da esperança: deixou que a luz de Deus entrasse no seu coração, sem a sufocar.  “Ressurreição” significa isso mesmo: que o amor de Deus é uma força sem igual; pode transformar a nossa vida; é capaz de fazer florir parcelas de deserto que subsistem ainda no nosso coração. Pode fazer aparecer a vida, num campo arrasado.

5.Por isso, depois de ter encontrado o Ressuscitado, cada um de nós, transformado por Ele, é enviado a fazer o anúncio da Páscoa, para suscitar e ressuscitar a esperança nos corações pesados de tristeza, em quem sente dificuldade para encontrar a luz da vida. Que o anúncio, feito especialmente em tantos lugares, pela Visita Pascal não seja de um dia só. Mas dure, ao menos uma páscoa inteira, para continuarmos juntos “a caminho, com Maria, pelas fontes da alegria”.Ela está a dizer-nos, nesta Páscoa, o segredo que traz desde a transformação indiciada e sinalizada nas bodas de Caná: “Ide a todo mundo onde gente houver e fazei tudo o que Ele vos disser”!

Top
Usamos cookies para garantir uma melhor navegação no site. Ao continuar a utilizar este site, está a dar o seu consentimento. Mais detalhes…